Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/1008
Tipo do documento: Dissertação
Título: Avós que detêm a guarda judicial dos netos: que lugar é esse?
Autor: Albuquerque, Karlise Maranhão Lucena de 
Primeiro orientador: Dias, Cristina Maria de Souza Brito
Primeiro membro da banca: Lima, Albenise de Oliveira
Segundo membro da banca: Almeida, Nemésio Dario Vieira de
Resumo: A crescente expectativa de vida tem proporcionado um prolongamento entre as diferentes gerações de uma mesma família, favorecendo uma maior interação entre avós e netos. Sabe-se que avós já criam seus netos, sem dependência legal comprovada, há muitos anos, contudo, recentemente, tem-se observado o aumento da demanda dessas avós em acessarem o Poder Judiciário para regularizar esta situação fática, devido à necessidade de regularização de um responsável legal, para diversas finalidades. Sendo assim, o presente trabalho teve por objetivo investigar, a partir da perspectiva das avós, o lugar ocupado por elas, no contexto familiar, após o deferimento da guarda judicial de seus netos. Especificamente pretendeu-se analisar os fatores que impulsionaram as avós a assumir a guarda de seus netos, bem como caracterizar os seus sentimentos e necessidades, a partir da transferência das responsabilidades dos pais biológicos às avós, além de compreender como se estrutura a família a partir da obtenção da guarda, identificando os ganhos e as dificuldades advindas dessa situação, e ainda descrever as mudanças que a guarda legal propiciou na vida das avós, com a nova situação legal. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa da qual participaram 5 avós que cuidam dos netos em tempo integral, com idade entre 42 a 64 anos, de nível sócioeconômico médio-baixo, residentes na região metropolitana de Recife e que possuem o documento legal de guarda de seus netos. A pesquisa recebeu a autorização da Juíza da Primeira Vara da Infância e Juventude de Recife. Em um primeiro momento, foi realizada uma análise dos documentos referente aos autos dos processos das famílias selecionadas, dos anos de 2013 a 2015, visando analisar as petições iniciais e pareceres técnicos construídos pelos profissionais que trabalham na Primeira Vara da Infância e Juventude da comarca de Recife, no Núcleo NIAP (Núcleo Integrado de Assessoramento Psicossocial). Em um segundo momento, foi realizada uma Pesquisa de Campo, onde foram utilizados um questionário sóciodemográfico e uma entrevista conduzida de forma semidirigida a partir de um roteiro previamente definido, sendo analisada de acordo com a Técnica de Análise de Conteúdo Temática. Os dados obtidos no presente estudo mostram que as avós vieram a substituir pais falecidos, dependentes químicos ou negligentes. A criação dos netos foi assumida preferencialmente pelas avós porque, na maioria dos casos, elas já eram as responsáveis das crianças, desde seu nascimento. O motivo que fez com que as avós procurassem o Judiciário foi pela ausência dos genitores, entretanto, o que impulsionou as avós a acionarem o Sistema de Justiça foi o receio de que seus netos fossem retirados de seu convívio, já que não havia uma comprovação legal de seus cuidados. Ficou evidente também que, apesar da satisfação na convivência com os netos, existe uma ambivalência afetiva ao estarem ocupando o lugar parental, deixando de ser “simplesmente avós”. Elas passam a assumir uma carga de responsabilidade bastante elevada, principalmente porque esse encargo é legitimado por um Poder que ultrapassa a esfera familiar. Espera-se poder contribuir no sentido de ampliar a compreensão e a visibilidade dessa configuração familiar, como também proporcionar subsídios para o trabalho de profissionais que lidam com as configurações familiares atuais.
Abstract: The increasing life expectancy has provided an extension between different generations of the same family, favoring a greater interaction between grandparents and grandchildren. It is known that grandparents have already raised their grandchildren, without proven legal dependence, for many years, however, recently, there has been an increase in demand for grandparents in accessing Judiciary to regularize this situation, in reason of the need of a legal guardian, for various purposes. Therefore, the present work was carried out to investigate, from the perspective of the grandmothers, the place occupied by them, within the family context, after deferring judicial custody of their grandchildren. Specifically, it was intended to analyze the factors that propelled grandmothers to take care of their grandchildren, as well as to characterize their feelings and needs, from the transfer of the duties of the biological countries to the grandparents, in addition to a framework as a family structure after obtaining custody, identifying the gains and difficulties arising from this situation, and also describe the changes that a legal custody had in the lives of the grandparents, with this new legal situation. It is a research of qualitative nature in which 5 grandmothers take full-time care of grandchildren, aged between 42-64 years, of low socio-economic levels, residing in the metropolitan area of Recife and who have the legal document of guard of their grandchildren. The research was approved by the Judge of the First Court of Childhood and Youth of Recife. Initially, an analysis was made of the documents referring to the records of the selected families' cases, from the years 2013 to 2015, in order to analyze the initial petitions and technical opinions built by the professionals who work in the First Ward of Children and Youth of the region of Recife, in the Nucleus NIAP (Integrated Nucleus of Psychosocial Counseling). In a second moment, a Field Survey was carried out, where a socio-demographic questionnaire was used and an interview conducted semi-directed from a previously defined script, being analyzed according to the Thematic Content Analysis Technique. The data obtained in the present study show that as grandparents they came to replace deceased, chemical dependent or negligent parents. The grandchildren were raised mainly by the grandparents because, in most cases, they were already responsible for the children from birth. The reason that made the grandparents look for the Judiciary was the absence of the parents, however, what prompted the grandparents to activate the Justice System was the fear that their grandchildren were withdrawn from their lives, since there was no legal evidence of their care. It was also evident, in spite of the satisfaction in the coexistence with the grandchildren, there is an affective ambivalence when they are occupying the parental place, ceasing to be "simply grandmothers". They assume a very high responsibility burden, mainly because this charge is legitimized by a Power that goes beyond the family sphere. It is hoped to be able to contribute to broaden the understanding and visibility of this familiar configuration, as well as to provide subsidies for the work of professionals who deal with family members.
Palavras-chave: Dissertations
Clinical psychology
Grandparents and grandchildren
Child custody
Judicial power
Dissertações
Psicologia clínica
Avós e netos
Poder judiciário
Guarda de menores
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA#
#3411867255817377423#
#600
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Católica de Pernambuco
Sigla da instituição: UNICAP
Departamento: Departamento de Pós-Graduação#
#-8854052368273140835#
#500
Programa: Mestrado em Psicologia Clínica#
#2996970088605564627#
#500
Citação: ALBUQUERQUE, Karlise Maranhão Lucena de. Avós que detêm a guarda judicial dos netos : que lugar é esse? 2017. 93 fl. Dissertação (Mestrado) - Universidade Católica de Pernambuco. Pró-reitoria Acadêmica. Coordenação Geral de Pós-graduação. Mestrado em Psicologia Clínica, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/1008
Data de defesa: 26-Apr-2018
Appears in Collections:Psicologia Clinica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
karlise_maranhao_lucena_albuquerque.pdfDissertação na íntegra564,97 kBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons