Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/1114
Tipo do documento: Tese
Título: Ecopropaganda: estratégias discursivas em posts de Facebook.
Autor: Lucena, Felipe Casado de 
Primeiro orientador: Carvalho, Nelly Medeiros de
Primeiro coorientador: Barros, Isabela Barbosa Rêgo
Primeiro membro da banca: Efken, Karl Heinz
Segundo membro da banca: Calazans, Janaína de Holanda Costa
Terceiro membro da banca: Reis, Simone de Campos
Quarto membro da banca: Cavalcanti, Maria Clara Catanho
Resumo: O objetivo central desta pesquisa é analisar o discurso da ecopropaganda em posts de fanpages da rede social Facebook, cujas empresas responsáveis têm histórico sustentável, e verificar os elementos que caracterizam esse tipo de discurso propagandístico. Nosso pressuposto é o de que na ecopropaganda há um contrato comercial camuflado de benefício social que faz passar por interesse geral aquilo que é visada de interesses particulares, apoiando-se numa posição de legitimidade do enunciador. A ecopropaganda, então, é uma combinação de discurso publicitário e promocional (promoção de comportamento), em que existe a intenção de se obter o benefício coletivo (o interesse geral do discurso promocional) para servir aos interesses específicos daqueles que o promovem (discurso publicitário), com finalidade comercial. Para embasar nosso abordagem, utilizamos a teoria semiolinguística de Patrick Charaudeau (2008), em que ele concebe o ato de linguagem como uma encenação, e seus estudos sobre o discurso propagandístico (2010), definido como um discurso de incitação a fazer, variável de acordo com o uso que a instância de produção faz das condições de produção, o qual se concretiza por diferentes gêneros (publicitário, promocional, político, propaganda) conforme o tipo de legitimidade que possui o sujeito falante, a natureza do objeto de fala que constitui o “fazer crer” e o “dever crer”, e o lugar que se atribui ao sujeito influenciado. Para a compreensão do que significa a ecopropaganda, apoiamos nossos estudos em Giacomini Filho (2004), que a define como toda forma de manifestação relacionada à sustentabilidade ambiental e disseminadora de uma cultura ecológica. Nossa análise de corpus contemplou oito empresas com histórico de ações ecossustentáveis que possuem fanpages na rede social Facebook. Assim, analisamos no total doze postagens, utilizando um quadro de categorias que determinam características específicas do discurso da ecopropaganda: 1. Visada; 2.Dispositivo de concorrência; 3. Instância de recepção; 4. Instância de produção; 5. Conteúdo. Tal análise nos permitiu confirmar nosso pressuposto a respeito do cruzamento de gêneros propagandísticos que ocorre no discurso da ecopropaganda.
Abstract: The primary concern of this research is to examine ecopropaganda discourse in fanpage posts of the social network Facebook, whose responsible companies have a sustainable history, and verify the elements that characterize that type of propagandistic discourse. Our presupposition is that in the ecopropaganda there is a commercial contract camouflaged of social benefit that simulates general interest, relying on a position of legitimacy of the enunciator. Ecopropaganda, then, is a combination of advertising and promotional discourse (behavior promotion), in which there is an intention to obtain the collective benefit (the general interest of promotional discourse) to serve the specific interests of those who promote it (advertising discourse ) for commercial purposes. To support our approach, we use the semiolinguistic theory of Patrick Charaudeau (2008), in which he conceives the act of language as a staging, and his studies about propagandistic discourse (2010), defined as a discourse of incitement to do, variable according to the use that the production instance makes of the conditions of production, which is concretized by different genres (advertising, promotional, political, propaganda) according to the type of legitimacy that the speaker has, the nature of the speech object that constitutes the "make believe" and the "must believe," and the place that is attributed to the influenced subject. In order to understand what ecopropaganda means, we support our studies in Giacomini Filho (2004), which defines it as any form of manifestation related to environmental sustainability and disseminating an ecological culture. Our corpus analysis included eight companies with a history of eco-sustainable actions that have fanpages on the social network Facebook. Thus, we analyzed a total of twelve posts, using a framework of categories which determine specific characteristics of the ecopropaganda discourse: 1. Objective; 2.Concurrents; 3. Target audience; 4. Production Instance; 5. Content. This analysis allowed us to confirm our presupposition about the fusion of propagandistic genres that occurs in the discourse of ecopropaganda.
Palavras-chave: Linguística
Análise do discurso
Publicidade
Redes sociais
Marketing ecológico
Teses
Thesis
Linguistic
Speech analysis
Publicity
Social networks
Ecological Marketing
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Católica de Pernambuco
Sigla da instituição: UNICAP
Departamento: Departamento de Pós-Graduação
Programa: Doutorado em Ciências da Linguagem
Citação: LUCENA, Felipe Casado de. Ecopropaganda : estratégias discursivas em posts de Facebook . 2019. 143 f. Tese (Doutorado) - Universidade Católica de Pernambuco. Pró-Reitoria Acadêmica. Coordenação Geral de Pós-Graduação. Doutorado em Ciências da Linguagem, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/1114
Data de defesa: 15-Apr-2019
Appears in Collections:Ciencias da Linguagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
felipe_casado_lucena.pdfTese na íntegra2,42 MBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.