Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/1259
Tipo do documento: Tese
Título: Ifatinuké entre-lugares, embarques e desembarques em costas brasileiras e africanas: um estudo sobre representação indenitária na religião de matriz iorubá/nagô, em Pernambuco.
Autor: Lima, Claudia Maria de Assis Rocha 
Primeiro orientador: Campos, Zuleica Dantas Pereira
Primeiro membro da banca: Aragão, Gilbraz de Souza
Segundo membro da banca: Vasconcelos, Sérgio Sezino Douets
Terceiro membro da banca: Sampaio, Dilaine Soares
Quarto membro da banca: Gonçalves, Antonio Giovanni Boaes
Resumo: Esta tese teve como objetivo investigar a partir da representação identitária do xangô pernambucano a história confiscada de Ifatinuké, a africana fundadora da casa-matriz iorubá/nagô de Recife e a detentora do título de proprietária do imóvel, em que funciona até a atualidade, com a denominação de Sítio de Pai Adão. Nesse processo foi observada a dissonância nas narrativas orais e também nos registros etnográficos, a partir da década de 1930, onde Ifatinuké, Tia Inês, sobressai, apenas como um 'mito' de origem estabelecido, retirando o pioneirismo e o protagonismo da real mantenedora do Terreiro de Ogunté e o direito ancestral das suas memórias. Assim, partindo das pesquisas bibliográficas e das entrelinhas do "não dito", a metodologia que deu conta de analisar, comparar e coordenar os dados resultantes desta pesquisa foi o paradigma indiciário de Carlo Ginzburg. O paradigma indiciário implica examinar os pormenores mais negligenciáveis, propondo, com esse método, dezenas e dezenas de novas perspectivas, que trouxeram à visibilidade a linha do tempo de Ifatinuké, diluída no esquecimento, através de registros documentais, certidões, jornais, tendo o clã adamita como articulador do discurso de ser o Babalorixá, Felippe Sabino da Costa (Pai Adão), o autêntico fundador do Terreiro de Ogunté. O percurso teórico-conceitual foi estabelecido a partir de Roger Chartier, estabelecendo um diálogo com diversos pensadores que funcionaram de maneira integrada, revelando traços desse tecido religioso e suas nuances periféricas. O enfoque conceitual inicialmente acontece em torno das representações que, segundo Chartier, não são discursos neutros: produzem estratégias e práticas tendentes a impor uma autoridade, uma deferência, e mesmo a legitimar escolhas, sendo certo que elas se colocam no campo da concorrência e da luta. Este estudo não se restringiu apenas ao relato historiográfico no ir e vir entre margens atlânticas, mas na observância de que tais desempenhos entre-lugares (Homi Bhabha) desses sujeitos históricos, foram imperiosos para a composição da representação identitária do conjunto de características que definem o grupo "étnico" iorubá/nagô no Brasil. Para trabalhar as nuances de uma presumível trajetória de Tia Inês, foram elencados sacerdotes viajantes transatlânticos, sendo seus rastros e indícios (re)construídos e (re)significados a partir da pesquisa bibliográfica, dos registros documentais, entremeados pela oralidade, tendo como foco o trânsito para Pernambuco, nas travessias entre Lagos, Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco e vice-versa, vislumbrando, dentre tais figuras, pontos comuns que remeteram à fundadora da casamatriz de Pernambuco iorubá/nagô, a africana liberta Ifatinuké, Ignez Joaquina da Costa, mais conhecida por Tia Inês. Nesse contexto, atribuindo o lugar por direito legal e religioso da memória ancestral de Ifatinuké, diante das afirmações historiográficas no ano do seu centenário de morte (1919 - 2019).
Abstract: This thesis had as objective investigate from the Pernambucan Xangô´s identity representation to the an Ifatinuké´s confiscated history, the African funder of the Recife´s Yoruba/ Nagô first house and the title owner of the property, in which functionate until present, with the denomination of Sítio de Pai Adão. In this process was observed the dissonance of oral narratives and ethnographic records from the 30´s, in which Ifatinuké, Tia Inês stands out as an established origin ´´myth´´, removing the pioneering and protagonism of the real maintainer of Ogunté´s Terreiro and the ancestral rights of their memories. Therefore, starting from bibliographic references and between the lines of the ´´unspoken´´, the methodology that took account of analyzing, comparing and coordinate the resulting data of this research was the Carlo Ginzurg´s indicial paradigm. The indicial paradigm implies in examinate the most neglected details, proposing with this method dozens and dozens of new perspectives, in which brought to visibility the Ifatinuké´s time line, diluted in forgetfulness, throughout the documental records, certificates, journals, having Clã Adamita as the articulator of speech of being the Babalorixá, Felippe Sabino da Costa (Pai Adão), the original Ogunté´s Terreiro founder. The technic-conceptual route was stablished based on Roger Chartier stablishing a dialog with diverse thinkers that functioned in an integrated way, revealing traces of the religious fabric and it peripheric nuances. The conceptual focus initially happens around the representation that according to Chartier, are not neutral speeches: they produce strategy and tendent practices to impose an authority, a deference and even to legitimate choices. Highlighting that these are placed in the field of competition and contention. This study was not restricted to the historiographic narrative about the coming and going between Atlantic shores, but in the observance that such inter-places performances (Homi Bhabha) of theses historical individuals were imperious for the composition of the identity representation of the set of characteristics that define the Yoruba/Nagô ethnic group in Brazil. In order to work onexa the nuances of a presumed trajectory of Tia Inês, transatlantic traveling priests were listed, their traces and vestiges being (re)constructed and (re)signified from the bibliographic records, interspersed by orality, focusing on the transit to Pernambuco, ate the crossing between Lagos, Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco and vice-versa, seeing among these figures common points that referred back to the founder of Pernambuco´s Yoruba/Nagô first house, the freed African Ifatinuké, Ignes Joaquina da Costa, better known as Tia Inês. In this context, attributing that place legal and religious right of the ancestral memory of Ifatunuké before the historiographical affirmations in the year of her centenary of death (1919 – 2019).
Palavras-chave: Teses
Cultos afro-brasileiros - Pernambuco
Xangô (Culto) - Pernambuco
Iorubá (Povo africano) - Pernambuco
Candomblé - Pernambuco
Theses
Afro-Brazilian cults - Pernambuco
Xangô (Cult) - Pernambuco
Yoruba (African people) - Pernambuco
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Católica de Pernambuco
Sigla da instituição: UNICAP
Departamento: Departamento de Pós-Graduação
Programa: Doutorado em Ciências da Religião
Citação: LIMA, Claudia Maria de Assis Rocha. Ifatinuké entre-lugares, embarques e desembarques em costas brasileiras e africanas : um estudo sobre representação indenitária na religião de matriz iorubá/nagô, em Pernambuco. 2019. 216 fl. Tese (Doutorado) - Universidade Católica de Pernambuco. Pró-reitoria Acadêmica. Doutorado em Ciências da Religião, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/1259
Data de defesa: 12-Apr-2019
Appears in Collections:Ciencias da Religiao

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ok_claudia_maria_assis_rocha_lima.pdfTese na íntegra7,83 MBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons