Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/1323
Tipo do documento: Tese
Título: Por uma clínica psicanalítica possível na esclerose lateral amiotrófica.
Autor: Calado, Everton Fabrício 
Primeiro orientador: Queiroz, Edilene Freire de
Primeiro membro da banca: Francisco, Ana Lúcia
Segundo membro da banca: Bezerra Júnior, Benilton Carlos
Terceiro membro da banca: Tardivo, Leila Salomão de La Plata Cury
Quarto membro da banca: Passos, Maria Consuêlo
Resumo: A tese de doutoramento “Por uma clínica psicanalítica possível na Esclerose Lateral Amiotrófica” reflete sobre a possibilidade de uma clínica, de perspectiva psicanalítica, junto a pessoas acometidas pela doença neurodegenerativa Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) em estado de disartria/anartria, também chamado síndrome do encarceramento. A partir de uma posição clínica de escuta, erigida mediante a invenção histórica do sofrimento psíquico e sob o referencial teórico-epistemológico da Psicopatologia Fundamental, colocamo-nos frente ao páthos - a experiência de sofrimento do sujeito - no contexto da doença física de modo a considerar o corpo silenciado enquanto corpo pático. Considerando o atendimento psicanalítico de pacientes neurológicos, situamos dentre as afecções neurológicas na categoria das Doenças do Neurônio Motor, o dramático diagnóstico da ELA como um destino que perspectiva para o sujeito a condição de “prisioneiro em seu próprio corpo”. Em seguida, sob o ponto de vista da Psicanálise e da psicologia clínica, levantamos as questões da comunicabilidade no acompanhamento de pacientes cujo quadro avançado frequentemente impõe a perda da fala. Em se tratando de uma pesquisa qualitativa em Psicopatologia Fundamental e Psicanálise, buscamos promover um diálogo transdiscursivo entre as diferentes abordagens sobre o psicopatológico dado na condição de corpo na ELA. Partimos assim do objetivo de investigar as possibilidades de uma clínica psicanalítica junto a sujeitos acometidos pela ELA em situação de síndrome do encarceramento. Foram participantes da pesquisa seis profissionais terapeutas, quatro psicanalistas e dois psicólogos de orientação psicanalítica/psicodinâmica, com experiência de atendimento clínico de pessoas acometidas pela ELA. A amostragem deu-se por critério de conveniência e incluiu psicanalistas e psicólogos clínicos que declararam atuar com base psicodinâmica/psicanalítica que já tenham atendido ou estejam atendendo pacientes diagnosticados de ELA com disartria/anartria. Tais profissionais eram residentes nas cidades de Maceió, Recife, São Paulo e Rio de Janeiro que por meio de uma entrevista semiestruturada deram um depoimento livre a partir perguntas disparadoras como: a) em sua experiência com o atendimento de sujeitos acometidos pela ELA em condição de disartria/anartria você atua com o método psicanalítico? De que modo?; e b) considerando as técnicas/métodos/estratégias que você usa com esses pacientes, o que pode ser identificado como sendo próprio da Psicanálise? Por quê? Os depoimentos foram analisados à luz de uma reflexão com alguns aportes teóricos da Psicanálise como o método e a transferência em Freud, as inovações técnicas de Ferénczi, como o tato e a presença sensível, e a linguagem, o Simbólico e o Real em Lacan, acrescido da noção de pulsão escópica. Enfim consideramos que a clínica psicanalítica possível para sujeitos acometidos pela ELA é uma “clínica de mosaico”, cuja montagem singular implica a articulação de diferentes recursos e estratégias onde a técnica se sustenta pela transferência. Concluímos que é um olhar psicanalítico e uma escuta psicanalítica enquanto acolhimento, que pressupõem a construção desse mosaico da clínica possível na ELA onde o olhar propriamente dito se faz escuta na ausência da palavra.
Abstract: The Thesis “For a Possible Psychoanalytic Clinic in Amyotrophic Lateral Sclerosis” reflects on the possibility of a clinic, from a psychoanalytic perspective, with people with the neurodegenerative disease Amyotrophic Lateral Sclerosis (ALS), also called syndrome of incarceration. From a listening clinical position, erected through the historical invention of psychic suffering and under the theoretical-epistemological framework of Fundamental Psychopathology, we face the pathos - the subject's experience of suffering - in the context of physical illness in order to consider the silenced body as a pathic body. Considering the psychoanalytic care of neurological patients, we place among the neurological disorders in the category of Motor Neuron Diseases, the dramatic diagnosis of ALS as a destination that perspective for the subject the condition of “prisoner in his own body”. Then, from the point of view of psychoanalysis and clinical psychology, we raise the issues of communicability in the follow-up of patients whose advanced condition often imposes speech loss. As it is a qualitative research in Fundamental Psychopathology and Psychoanalysis, we seek to promote a transdiscursive dialogue between the different approaches about the psychopathological given in the body condition in ALS. Thus we started from the objective of investigating the possibilities of a psychoanalytic clinic with subjects affected by ALS in situations of incarceration syndrome. The study participants were six professional therapists, four psychoanalysts and two psychoanalytic / psychodynamic oriented psychologists, with experience of clinical care of people affected by ALS. The sampling was based on convenience criteria and included psychoanalysts and clinical psychologists who stated that they were acting on a psychodynamic / psychoanalytic basis who have already treated or are attending patients diagnosed with ALS with dysarthria / anarthria. These professionals were residents of the cities of Maceió, Recife, São Paulo and Rio de Janeiro who through a semi-structured interview gave a free statement from triggering questions such as: a) in their experience with the care of subjects affected by ALS in condition of dysarthria / anarthria do you act with the psychoanalytic method? How?; and b) considering the techniques / methods / strategies you use with these patients, what can be identified as being proper to psychoanalysis? Because? The statements were analyzed in the light of a reflection with some theoretical contributions of Psychoanalysis such as Freud's method and transference, Ferénczi's technical innovations as touch and sensible presence, and language, the Symbolic and the Real in Lacan, plus the notion of scopic drive. Finally we consider that the possible psychoanalytical clinic for subjects affected by ALS is a “mosaic clinic”, whose singular assembly implies the articulation of different resources and strategies where the technique is supported by the transference. We conclude that it is a psychoanalytical look and a psychoanalytic listening as a welcome, which presuppose the construction of this possible clinical mosaic in ALS where the look itself is heard in the absence of the word.
Palavras-chave: Teses
Psicanálise
Psicologia clínica
Esclerose amiotrófica lateral
Theses
Psychoanalysis
Clinical psychology
Amyotrophic lateral sclerosis
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Católica de Pernambuco
Sigla da instituição: UNICAP
Departamento: Departamento de Pós-Graduação
Programa: Doutorado em Psicologia Clínica
Citação: CALADO, Everton Fabrício. Por uma clínica psicanalítica possível na esclerose lateral amiotrófica . 139 f. : Tese (Doutorado) - Universidade Católica de Pernambuco. Programa de Pós-graduação em Psicologia Clínica. Doutorado em Psicologia Clínica, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/1323
Data de defesa: 9-Sep-2020
Appears in Collections:Psicologia Clinica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ok_everton_fabricio_calado.pdfTese na íntegra990,61 kBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons