Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/1396
Tipo do documento: Tese
Título: Jurisdição, complexidade e contigência: o desafio da tutela de direitos na sociedade contemporânea.
Autor: Almeida, André Galvão Vasconcelos de 
Primeiro orientador: Teixeira, João Paulo Allain
Primeiro membro da banca: Santos, Gustavo Ferreira
Segundo membro da banca: Leite, Glauco Salomão
Terceiro membro da banca: Farias, Alexandre Ronaldo da Maia de
Quarto membro da banca: Oliveira, Jadson Correia de
Resumo: O presente trabalho, a partir de um olhar sociológico-sistêmico, descreve e analisa as condições estruturais que envolvem a relação entre direito e sociedade, tendo como pano de fundo a hipercomplexidade e a contingência que caracterizam a sociedade contemporânea policontextualizada. Busca-se, ainda, fazer uma reflexão acerca das consequências advindas da positividade do direito moderno e do aumento da dinâmica social inaugurada a partir dessa positividade, sobretudo quando se fala no surgimento de "novos direitos" e da atuação dos movimentos sociais na busca por reconhecimento e tutela desses direitos no poder judiciário. Nesse contexto, a pesquisa tem como problemática inicial compreender como o direito da sociedade contemporânea pode ser capaz de estabilizar expectativas normativas no presente, criando vínculos com um futuro incerto e, ao mesmo tempo, se estabelecer enquanto sistema socialmente adequado ao seu ambiente. Em outras palavras, busca-se observar como o sistema pode compatibilizar estabilização e variação estrutural, consistência jurídica e adequação social. Nesse sentido, os precedentes judiciais e a figura do amicus curiae são apresentados como instrumentos importantes na promoção de tal compatibilização. Tendo em vista a problemática apresentada, nosso objetivo geral concentra-se em identificar, dentro do contexto da Teoria dos Sistemas Sociais de Comunicação de Niklas Luhmann, o papel do amicus curiae e das audiências públicas na construção do precedente judicial, no âmbito da jurisdição constitucional. Os principais conceitos do referencial teórico citado servirão como pontos de partida para verificar se o amicus curiae e as audiências públicas podem figurar como mecanismos que possibilitam a abertura cognitiva e a adequação social do precedente judicial, canalizando a pressão exercida pelo ambiente social, evitando a formação daquilo que denominaremos de precedentes meramente simbólicos ou, dito de outra forma, precedentes com rigidez normativa socialmente inadequada.
Abstract: This study, from a sociological-systemic perspective, describes and analyzes the structural conditions that involve the relationship between law and society, with the hypercomplexity and contingency that characterize contemporary poly-contextual society as a backdrop. It also seeks to reflect on the consequences arising from the positivity of modern law and the increase in the social dynamics inaugurated from this positivity, especially when it comes to the emergence of "new rights" and the role of social movements in the search for recognition and protection of these rights in the judiciary. In this context, the research has as its initial problem understanding how the law of contemporary society may be able to stabilize normative expectations in the present, creating links with an uncertain future and, at the same time, establishing itself as a socially adequate system in the environment in which it operates. In other words, it seeks to observe how the system can make stabilization and structural variation compatible, legal consistency and social adequacy. On this sense, the judicial precedents and the figure of the amicus curiae are presented as important instruments in promoting such compatibility. On the view of presented problems, our aim is to identify, within the context of Niklas Luhmann's Theory of Social Communication Systems, the role of amicus curiae and public hearings in the construction of judicial precedent, within the scope of constitutional jurisdiction . The main concepts of the aforementioned theoretical framework will serve as starting points for verifying whether amicus curiae and public hearings can figure as mechanisms that enable the cognitive opening and social adequacy of the judicial precedent, channeling the pressure exerted by the social environment, avoiding the formation of what we will call merely symbolic precedents or, to put it another way, precedents with socially inadequate normative rigidity.
El presente trabajo, desde una perspectiva sociológico-sistémica, describe y analiza las condiciones estructurales que implican la relación entre el derecho y la sociedad, con la hipercomplejidad y la contingencia que caracterizan a la sociedad poli-contextual contemporánea como telón de fondo. También busca reflexionar sobre las consecuencias derivadas de la positividad del derecho moderno y el aumento de la dinámica social inaugurada a partir de esta positividad, especialmente cuando se trata de la aparición de "nuevos derechos" y el papel de los movimientos sociales en la búsqueda de reconocimiento y protección de estos derechos en el poder judicial. En este contexto, la investigación tiene como problema inicial comprender cómo la ley de la sociedad contemporánea puede estabilizar las expectativas normativas en el presente, creando vínculos con un futuro incierto y, al mismo tiempo, estableciéndose como un sistema socialmente adecuado en el entorno en el que opera. En otras palabras, busca observar cómo el sistema puede hacer compatibles la estabilización y la variación estructural, la coherencia legal y la adecuación social. En este sentido, los precedentes judiciales y la figura del amicus curiae se presentan como instrumentos importantes para promover dicha compatibilidad. En vista de los problemas presentados, nuestro objetivo general es identificar, dentro del contexto de la Teoría de los sistemas de comunicación social de Niklas Luhmann, el papel de los amicus curiae y las audiencias públicas en la construcción de precedentes judiciales, dentro del alcance de la jurisdicción constitucional . Los conceptos principales del marco teórico mencionado servirán como puntos de partida para verificar si los amicus curiae y las audiencias públicas pueden figurar como mecanismos que permitan la apertura cognitiva y la adecuación social del precedente judicial, canalizando la presión ejercida por el entorno social, evitando la formación. de lo que llamaremos precedentes meramente simbólicos o, para decirlo de otra manera, precedentes con rigidez normativa socialmente inadecuada.
Questo progetto, dal punto di vista sociologico-sistemico, descrive e analizza le condizioni strutturali che coinvolgono il rapporto tra legge e società, con l'ipercomplessità e la contingenza che caratterizzano la società polivalente contemporanea come sfondo. Cerca inoltre di riflettere sulle conseguenze derivanti dalla positività del diritto moderno e dall'aumento delle dinamiche sociali inaugurate da questa positività, soprattutto quando si tratta dell'emergere di "nuovi diritti" e del ruolo dei movimenti sociali nella ricerca di riconoscimento e protezione di questi diritti nel settore giudiziario. In questo contesto, la ricerca ha come problema iniziale la comprensione di come la legge della società contemporanea possa essere in grado di stabilizzare le aspettative normative nel presente, creando collegamenti con un futuro incerto e, allo stesso tempo, affermandosi come un sistema socialmente adeguato nell'ambiente in cui opera. In altre parole, cerca di osservare come il sistema può rendere compatibili la stabilizzazione e la variazione strutturale, la coerenza giuridica e l'adeguatezza sociale. In questo senso, i precedenti giudiziari e la figura dell'amicus curiae si presentano come strumenti importanti per promuovere tale compatibilità. Alla luce dei problemi presentati, il nostro obiettivo generale è quello di identificare, nell'ambito della Teoria dei sistemi di comunicazione sociale di Niklas Luhmann, il ruolo di amicus curiae e audizioni pubbliche nella costruzione di precedenti giudiziari, nell'ambito della giurisdizione costituzionale . I concetti principali del suddetto quadro teorico serviranno come punti di partenza per verificare se gli amicus curiae e le audizioni pubbliche possano figurare come meccanismi che consentono l'apertura cognitiva e l'adeguatezza sociale del precedente giudiziario, incanalando la pressione esercitata dall'ambiente sociale, evitando la formazione di quelli che chiameremo semplicemente precedenti simbolici o, per dirla in altro modo, precedenti con rigidità normativa socialmente inadeguata
Palavras-chave: Teses
Direito
Controle da constitucionalidade
Precedentes judiciais
Jurisdição
Theses
Rigth
Control of constitutionality
Legal precedents
Jurisdiction
Área(s) do CNPq: CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::DIREITO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Católica de Pernambuco
Sigla da instituição: UNICAP
Departamento: Departamento de Pós-Graduação
Programa: Doutorado em Direito
Citação: ALMEIDA, André Galvão Vasconcelos de. Jurisdição, complexidade e contigência : o desafio da tutela de direitos na sociedade contemporânea. 2020. 230 fl. Tese (Doutorado) - Universidade Católica de Pernambuco. Programa de Pós-graduação em Direito. Doutorado em Direito, 2020.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/1396
Data de defesa: 22-Apr-2020
Appears in Collections:Direito

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ok_andre_galvao_vasconcelos_almeida.pdfTese na íntegra1,69 MBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons