Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/148
Tipo do documento: Dissertação
Título: Unidade de terapia intensiva : um estudo com filhos que possuem a mãe ou pai neste modo de internação
Autor: Lima, Fernanda de Azevedo 
Primeiro orientador: Amazonas, Maria Cristina Lopes de Almeida
Primeiro coorientador: Menezes, Walfrido Nunes de
Primeiro membro da banca: Santana, Suely de Melo
Segundo membro da banca: Franco, Maria Helena Pereira
Resumo: Esta dissertação buscou investigar a experiência de filhos que possuem a mãe ou o pai internado em uma UTI e as estratégias de enfrentamento utilizadas por eles nesta situação. O trabalho está organizado em duas partes: Um artigo teórico, baseado em um levantamento bibliográfico realizado nas seguintes bases de dados: Scielo, Bireme, Psychinfo. Na pesquisa bibliográfica não foram encontrados estudos que foquem um grau de parentesco específico de pacientes, exceto quando se trata de pesquisas com pais de bebês em UTI Neonatal; há escassez de estudos que investiguem as estratégias de enfrentamento utilizadas por estes familiares nesta situação e não foram localizadas pesquisas que utilizem técnicas qualitativas e quantitativas, simultaneamente. A partir destas constatações foi realizado um estudo empírico enfocando estes aspectos. Tal pesquisa teve um caráter qualitativo-quantitativo. Os participantes foram 30 filhos de pacientes em UTI. Os instrumentos escolhidos foram: uma Ficha Sócio-Demográfica; o Inventário de Estratégias de Coping, de Folkman e Lazarus (1985), adaptado por Savóia et al (1996) e uma Entrevista Semi-Estruturada. Com o Inventário foram verificadas as estratégias de enfrentamento predominantes, a saber: Reavaliação Positiva (97%); Suporte Social (93%) e Resolução de Problemas (77%). Foi realizado o cálculo dos coeficientes de Correlação de Spearman entre as 66 questões do Inventário e algumas variáveis: Religião que apresentou correlação negativa com o item 51; Faixa etária acima de 50 anos apresentou correlação positiva e negativa com as questões 14 e 31, respectivamente; Escolaridade (nível superior) teve correlação positiva com as questões 2 e 61 e negativa com os itens 25 e 32 e houve associação entre a filiação (filhos com a mãe na UTI) com as questões 2, 3, 12, 25, 27, 34, 35 e 39. Apesar disso, não é possível afirmar que existe correlação significativa positiva ou negativa entre estas variáveis e determinadas estratégias. Com as entrevistas constataram-se os sentimentos negativos: sofrimento, preocupação, medo da morte e susto; o fato de o paciente ficar a maior parte do tempo sozinho (a) é o que mais os preocupa; a rotina de vida dos filhos fica prejudicada diante da internação do pai/mãe; como formas de reestruturação positiva foram apontados os crescimentos pessoal, espiritual e profissional e, por fim, os participantes se mostraram satisfeitos com o tratamento que lhes é dispensado e aos seus familiares enfermos pela equipe do hospital. Estes resultados reforçam a necessidade da criação de Programas de Qualidade de Vida dos Familiares de pacientes em UTI. Isso poderia proporcionar um espaço de fala, escuta e troca de experiências, onde os mesmos poderiam ressaltar, inclusive, as fantasias referentes ao cenário da UTI, bem como as estratégias de enfrentamento utilizadas neste período de internação do familiar
Abstract: This dissertation aimed to investigate the experience and coping strategies of sons and daughters whose mother or father are hospitalized in an Intensive Care Unit. The study is divided in two parts: A theoretical paper, based on a bibliographic review of SCIELO, BIREME and PSYCHINFO databases. In such review, studies focusing on specific relatives were not found, except when it comes to parents whose babies are in Neonatal Intensive Care; there is a lack of investigations on coping strategies used by relatives in this situation and studies using both qualitative and quantitative methods were not found. Considering this, an empirical research was carried on focusing on such aspects, with a qualitative-quantitative approach. Participants were 30 sons or daughters of patients in ICU s. Chosen instruments were: a socio-demographic form; the Coping Strategies Inventory by Folkman and Lazarus (1985), adapted by Savóia and cols (1996); and a semi-structured interview. The Inventory allowed the identification of the following predominant coping strategies: Positive Reappraisal (97%); Social Support (93%) and Problem Solving (77%). Spearman correlation coefficients were estimated for the 66 questions on the Inventory and some variables: Religion presented negative correlation with item 51; Age above 50 presented positive and negative correlations with items 14 and 31, respectively; Education (university level) presented positive correlation with items 2 and 61 and negative correlation with items 25 and 32. There was an association between parenthood (sons with mothers in UCI) and questions 2, 3, 12, 25, 27, 34, 35 e 39. Despite that, it is not possible to stand that there is a significant positive or negative correlation among these variables and specific coping strategies. The following negative feelings where verified on the interviews: suffering, preoccupation, fear of death and shock; the fact that the patient spends most of the time alone is the biggest source of concern; the relatives routine is impaired due to the parent s hospitalization. Personal, spiritual and professional growth came out as positive reappraisal and participants were satisfied with the hospital staff attention regarding themselves and their parents. These results reinforce the need of a Life Quality Program for Relatives with parents in ICU, which could promote an opportunity to talk, listen and exchange experiences, including their fantasies regarding the ICU scenario, as well as coping strategies used during the period their parents are hospitalized
Palavras-chave: dissertações
psicologia clínica
unidade de tratamento intensivo
adaptabilidade (psicologia)
medicina e psicologia
família
psicologia clínica da saúde
clinical psychology
intensive care unit
adaptability (psychology)
medicine and psychology
family
clinical health psychology
dissertation
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Católica de Pernambuco
Sigla da instituição: UNICAP
Departamento: Psicologia Clínica
Programa: Mestrado em Psicologia Clínica
Citação: LIMA, Fernanda de Azevedo. Unidade de terapia intensiva : um estudo com filhos que possuem a mãe ou pai neste modo de internação. 2011. 92 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica) - Universidade Católica de Pernambuco, Recife, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/148
Data de defesa: 29-Apr-2011
Appears in Collections:Psicologia Clinica



Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.