Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/1480
Tipo do documento: Dissertação
Título: O oráculo do Emanuel em MT 1,18-25: limites e perspectivas de uma hermenêutica.
Autor: Silva, Antoniel Alves da 
Primeiro orientador: Gomes, Rita Maria
Primeiro membro da banca: Andrade, Aíla Luzia Pinheiro de
Segundo membro da banca: Oliveira, Samuel Brandão de
Resumo: Compreender a ação de Deus na humanidade sempre foi um grande desafio em todos os tempos. Há sempre a necessidade da docilidade e máxima atenção aos apelos de Deus em todas as circunstâncias da história. Isaias, em sua profecia, visa perceber a presença de Deus na sua realidade e, percebendo-a, tenta alertar os poderes constituídos a se firmarem na proteção do senhor. O sinal oferecido seria a garantia do cuidado e proteção divina, pois, a força libertadora de Deus se manifesta na história e é captado pela humanidade que é beneficiada com a libertação. O termo Emanuel em Isaías insinua explicitamente a presença e o desejo da ação salvífica por parte de Deus. No contexto do Evangelho de Mateus, essa teologia do Emanuel é resgatada e relida dentro de sua comunidade, atualizando sua mensagem e servindo como resposta aos apelos próprios de seus ouvintes. A imagem da shekhinah, essa presença de Deus, é viva no Antigo Testamento, no ambiente neotestamentário, como também, nos dias atuais. A releitura, portanto, que Mt 1,18-25 faz do sinal de Isaias traz como principal objetivo alertar a comunidade dos discípulos do reino que, no mestre de Nazaré, Deus é presente. Em Jesus há a shekhinah.
Abstract: Comprendere l'azione di Dio nell'umanità è sempre stata una grande sfida in ogni momento. C'è sempre bisogno di docilità e massima attenzione alle chiamate di Dio in tutte le circostanze della storia. Isaia nella sua profezia cerca di percepire la presenza di Dio nella sua realtà e, percependola, cerca di allertare le potenze costituite a saldarsi nella protezione del Signore. Il segno offerto sarebbe la garanzia della cura e della protezione divina, poiché la forza liberatrice di Dio si manifesta nella storia ed è catturata dall'umanità che beneficia della liberazione. Il termine Emmanuele in Isaia implica esplicitamente la presenza e il desiderio di un'azione salvifica da parte di Dio. Nel contesto del Vangelo di Matteo, questa teologia dell'Emmanuele viene riscattata e riletta all'interno della sua comunità, aggiornando il suo messaggio e servendo come risposta agli appelli dei suoi ascoltatori. L'immagine della shekhinah, questa presenza di Dio, è viva nell'Antico Testamento, nell'ambiente del Nuovo Testamento, così come oggi. La rilettura, dunque, che Mt 1,18-25 fa del segno di Isaia si pone come obiettivo principale quello di avvertire la comunità dei discepoli del regno che nel maestro di Nazaret Dio è presente. In Gesù c'è la shekhinah.
Palavras-chave: Dissertações
Hermenêutica (Religião)
Bíblia
Teologia
Dissertations
Hermeneutics (Religion)
Bible
Theology
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Católica de Pernambuco
Sigla da instituição: UNICAP
Departamento: Departamento de Pós-Graduação
Programa: Mestrado em Teologia
Citação: SILVA, Antoniel Alves da. O oráculo do Emanuel em MT 1,18-25 : limites e perspectivas de uma hermenêutica. 2021. Dissertação (Mestrado) - Universidade Católica de Pernambuco. Programa de Pós-graduação em Teologia. Mestrado em Teologia, 2021.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/1480
Data de defesa: 13-Aug-2021
Appears in Collections:Teologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ok_antoniel_alves_silva.pdfDissertação na íntegra893,27 kBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons