Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/149
Tipo do documento: Dissertação
Título: Casais que não desejam ter filhos
Autor: Dias, Marília Rique de Souza Brito 
Primeiro orientador: Amazonas, Maria Cristina Lopes de Almeida
Primeiro coorientador: Vieira, Luciana Leila Fontes
Primeiro membro da banca: Adrião, Karla Galvão
Segundo membro da banca: Barreto, Carmem Lúcia Brito Tavares
Resumo: Neste trabalho nos debruçamos sobre um fenômeno emergente no Brasil e no mundo: os casais que não desejam ter filhos. Nosso objetivo foi discutir seus discursos a respeito deste tema problematizando o imperativo social que lhes ordena que tenham filhos. A dissertação se constitui por dois artigos. No primeiro, teórico, procuramos, através de um percurso histórico bibliográfico, investigar o significado atribuído ao ter filhos do século XVI até os dias atuais. Constatamos que ao longo dos séculos os discursos que se dirigiram à família foram modificados, gerando normas a serem seguidas com o intuito de trazer, prioritariamente, retorno financeiro para o Estado. Apesar disso, fica claro que movimentos de resistência sempre caminharam lado a lado com tais normatizações, partindo dessas normas no sentido de problematizá-las. O segundo artigo foi consequência de um estudo empírico com casais que não tinham filhos e não pretendiam tê-los. Os resultados apontaram casais que travam uma batalha constante com o discurso normatizador. Concluímos que é possível que os casais que não desejam ter filhos façam parte de um movimento de resistência- mas, ao mesmo tempo, se constituam em relação a ele- estando dentro e fora, à margem sim, mas sendo essa margem aquilo que os delimita, possibilitando o surgimento do novo a partir da diferença e da repetição
Abstract: In this study we will analyze an emerging phenomenon in Brazil and in the world, the couples who do not wish to have children. Our objective was to discuss their discourse about this theme having in mind the social imperative that orders them to have children. The dissertation constitutes itself by two articles: In the first, which is theoretical, we search, through a historical bibliographic pathway, to investigate the meaning of having children from the 16th century until our actual days. We found that within the centuries the speeches that were conducted to the family were transformed creating rules that had to be obeyed with the intention of giving, primarily, financial profit for the state. Nevertheless, it is clear that resistance movements always walked side by side with those rules having as objective to surpass them. The second article was a consequence from an empirical study with couples that did not haven children and also did not pretend to have. The results pointed out that these couples are in a constant struggle against the ruling speech. We concluded that it is possible that the couples who do not wish to have children become a part of the resistance movement, but, at the same time, it may constitute in relation to them, if they are inside and outside, a margin, but this margin is what delimits them and, in the difference and repletion enables the emergence of the new
Palavras-chave: dissertações
psicologia clínica
casais sem filhos - aspectos psicológicos
pós-estruturalismo - aspectos psicológicos
dissertation
clinical psychology
childlessness - psychological aspects
poststructuralism - psychological aspects
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Católica de Pernambuco
Sigla da instituição: UNICAP
Departamento: Psicologia Clínica
Programa: Mestrado em Psicologia Clínica
Citação: DIAS, Marília Rique de Souza Brito. Casais que não desejam ter filhos. 2011. 89 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica) - Universidade Católica de Pernambuco, Recife, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/149
Data de defesa: 22-Oct-2011
Appears in Collections:Psicologia Clinica



Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.