Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/1589
Tipo do documento: Tese
Título: A crise do poder e da obediência na vida religiosa consagrada feminina: uma abordagem psicossocial e político-religiosa.
Autor: Ferreira, Luzia Valladão 
Primeiro orientador: Marques, Luiz Carlos Luz
Primeiro membro da banca: Menezes, Anderson de Alencar
Segundo membro da banca: Souza, José Tadeu Batista de
Terceiro membro da banca: Cabral, Newton Darwin de Andrade
Resumo: Esta tese reflete acerca do poder versus obediência na Vida Religiosa Consagrada Feminina e sua relação com a vivência do poder como serviço cristão à luz dos princípios da corresponsabilidade em níveis psicossociais e político-religiosos. O objeto da pesquisa é a reflexão de como se processam os entraves, e suas possíveis razões, geradores de crises, conflitos ou dificuldades em gerir comunidade de religiosas consagradas. Neste sentido, versa sobre a formação das subjetividades, com enfoque na figura da mulher com suas vulnerabilidades; de pressupostos teológicos da doutrina da Igreja Católica sobre o voto da obediência; da necessidade de preparo técnico para lideranças; além de confrontar, com o mundo laical, a percepção de como crises são vivenciadas na esfera conventual. Em se tratando de um grupo específico, incorporado ao mundo religioso, integrante do cristianismo católico, vida e trabalho, ambos com acepção única, têm sentido transcendente. Por ter experenciado essa conjuntura e sentido as dificuldades da gestão conventual, surgiu o interesse pela temática. Todo contexto vivenciado nesse campo é permeado de simbologias que exercem poder, por vezes, sem uma clara percepção de alguns dos participantes, inclusive por quem exerce o poder. No desenvolver desta tese, questões foram ancoradas na teoria de Pierre Bourdieu sobre a violência simbólica, presente em campos diversos. A corresponsabilidade é fator primordial, mas deriva das subjetividades bem ou mal formadas e/ou despreparo técnico das gestoras assim como das demais integrantes da comunidade. Assim, na visão de autores diversos com Anthony Giddens, Lev Vygostsky, Sören Kierkegaard e outros, foi dada atenção à formação das subjetividades com abordagens sociológicas, psicopedagógicas e filosóficas, em convergência com o pensamento de Bourdieu. Pela aplicação da metodologia qualitativa, entrevistas trouxeram à tona a prática vivenciada no exercício da liderança, revelando-a próxima ou distante do considerado “ideal”. Doze religiosas, missionárias no Nordeste brasileiro, de comunidades diversas, participaram das entrevistas. Os dados coletados e confirmados pelas entrevistadas foram categorizados e analisados apreciando-se a estrutura conventual. Formação específica, metas, dificuldades e superação foram examinadas como constituintes do exercício da liderança canônica e revelaram crises vivenciadas capazes, no entanto, de emanar paciência, compreensão e humildade. A teoria de Bourdieu oferece elementos para o entendimento do fenômeno ao tratar das violências simbólicas que ocorrem neste campo social (locus numinoso), permeado de estruturas mentais (habitus), formando crenças as quais se estruturam como indiscutíveis (doxa). Nessa perspectiva, como resultado, detectamos o que diferencia a crise de poder e obediência, de natural manifestação na vida religiosa consagrada, conquanto nela, ao contrário das organizações laicais, as subjetividades são induzidas a “sublimar” conflitos e diferenças, ensejando humildade, resignação, serviço, obediência, submissão.
Abstract: This thesis reflects about power and obedience in Consecrated Women’s Religious Life and its bond with Christian service according to the principles of co-responsibility at psychosocial and political-religious levels. The object of the research is the reflection on how the obstacles happen and the causes that can generate crises, conflicts or difficulties in managing a community of consecrated religious. In this sense, it deals with fundamentals about the formation of subjectivities focusing on the figure of the woman with her vulnerabilities; of theological presuppositions on the doctrine of the Catholic Church on the vow of obedience; the need for technical skill for leaders; in addition to confronting with the lay world, the perception of how crises are experienced in the conventual environment. As a specific group incorporated into religious world, part of Catholic Christianity, life and work, both with a single sense have a transcendent meaning. Having experienced this situation and felt the difficulties of convent management, my interest in the subject arose. Everything experienced in this context is permeated with symbologies that exercise power, sometimes without a clear perception of some of the participants, including those who exercise power or authority. In developing this thesis, questions were anchored in Pierre Bourdieu’s theory on symbolic violence, present in different fields. Co-responsibility is a important fator among the members or the community, but it derives from the well -or poorly- formed subjectivities and/or technical unpreparedness of managers. Thus, in the view of different authors such as Anthony Giddens, Lev Vygotsky, Soren Kierkegaard, and others, attention was paid to the formation of subjectivities with sociological, psychopedagogical and philosophical approaches, in convergence with Bourdieu’s thought. By applying the qualitative methodology, interviews brought to light the practice experienced in the exercise of leadership, revealing it close to or far from what is considered “ideal”. Twelve sisters, missionaries in Northeast Brazil, from different communities were interviewed. The data collected and confirmed by the interviewees were categorized an analyzed, taking into account the conventual structure. Specific formation, goas, difficulties and overcoming were examined as constituents of the exercise in canonical leadership and revealed experienced crises capable, however, of emanating patience, understanding and humility. Bourdieu’s theory offers elements for the understanding of the phenomenon, present in this social field (locus numinosum), permeated by mental structures (habitus), forming beliefs that are structured as indisputable (doxa), called by him as symbolic violence. From this perspective, as a result, we detect that crises are natural to consecrated religious life, such as crises of power and obedience. However, they are different from those of lay organizations because subjectivities are induced to “sublimate” conflicts and differences, which brings humility, resignation, service, obedience, submission.
Palavras-chave: Teses
Voto de obediência
Catolicismo
Cristianismo
Psicologia e religião
Subjetividade
Autoridade - Aspectos religiosos
Theses
Vow of obedience
Catholicism
Christianity
Psychology and religion
Subjectivity
Authority - Religious aspects
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Católica de Pernambuco
Sigla da instituição: UNICAP
Departamento: Departamento de Pós-Graduação
Programa: Doutorado em Ciências da Religião
Citação: FERREIRA, Luzia Valladão. A crise do poder e da obediência na vida religiosa consagrada feminina : uma abordagem psicossocial e político-religiosa. 2021. 241 f. Tese (Doutorado) - Universidade Católica de Pernambuco. Programa de Pós-graduação em Ciências da Religião. Doutorado em Ciências da Religião, 2021.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/1589
Data de defesa: 15-Dec-2021
Appears in Collections:Ciencias da Religiao

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ok_luzia_valladao_ferreira.pdfTese na íntegra1,43 MBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons