Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/241
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorOliveira, Paula Barbosa de-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/8636275056574347por
dc.contributor.advisor1Amazonas, Maria Cristina Lopes de Almeida-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6789160662822616por
dc.contributor.referee1Dias, Cristina Maria de Souza Brito-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3528859018436620por
dc.contributor.referee2Rocha-coutinho, Maria Lúcia-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/7714120318751892por
dc.date.accessioned2017-06-01T18:08:59Z-
dc.date.available2007-05-29-
dc.date.issued2007-03-02-
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Paula Barbosa de. A mulher atual e a representação da maternidade. 2007. 100 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica) - Universidade Católica de Pernambuco, Recife, 2007.por
dc.identifier.urihttp://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/241-
dc.description.resumoA presente dissertação de Mestrado adota a perspectiva pós-estruturalista como referência teórica. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que teve como objetivo geral compreender a representação de maternidade para 10 mulheres com idade entre 25 e 35 anos, sem filhos, pertencentes à camada social média da Cidade do Recife. Identificamos seus projetos e prioridades de vida, o conceito de maternidade e os sentimentos, conflitos e crenças relacionados ao tema. Para a pesquisa utilizamos uma entrevista semi-estruturada, realizada individualmente e gravada pela pesquisadora. Para a análise do material obtido utilizou-se a Análise de Conteúdo (MINAYO, 1999). Ao analisar as entrevistas, compreendemos que as entrevistadas colocam em primeiro lugar, como projeto, o profissional, seguido da vida amorosa e da maternidade. Os resultados apontam para uma significativa mudança na identidade feminina, revelando que a mulher, hoje, planeja a maternidade de acordo com suas conquistas profissionais e estabilidade conjugal. Assim, ao mesmo tempo em que assume uma nova posição no mercado de trabalho e dedica-se muito à profissão, não se deve estranhar o fato de que também deseje, com a mesma intensidade, a maternidade. Porém, as posições-de-sujeito que a mulher contemporânea assume, hoje, não deve ser pensada como algo estável, mas como um processo de identificação constante, que está atrelado a um amplo contexto, do qual fazem parte: a cultura, a política, a religião, a economia, entre outros fatores. Da mesma forma, podemos afirmar que não existe um único modo de ser mãe ou uma única representação de maternidade. O que há é construção permanente, um processo de identificação constante. Como seres plásticos, nos construímos em conjunto, em interação com o mundo que habitamos. Formulamos e reformulamos os modos de existir, assumimos e abandonamos identidades, atravessados pelo contexto histórico e o discurso dominante da época em que vivemospor
dc.description.abstractThe present Master s Dissertation adopted the Post-Structuralism perspective as theorical reference. It reefers to a qualitative research which main objective was to comprehend motherhood for ten women within the ages of 25 and 35 years old, without children, living in the city of Recife. We identified their projects and priorities of life, their concept of maternity and their feelings, conflicts and beliefs related to the subject. For the research we used a semi-structured interview, which was carried out individually and taped by the researcher. The Analysis of Content (MINAYO, 1999) was used to analyze the obtained material. As the interviews were analyzed we understood that the participants first priority, as a life project, is profession, followed by sentimental life and maternity. The results point to a significant change in feminine identity, reveling that women, nowadays, plan maternity according to their professional conquers and their conjugal stability. Never the less, the same time they assume a new position in their carriers and dedicate to an occupation, they also desire with the same intensity for maternity. Therefore the subject-positions that these contemporary women assume must not be thought as something stable but as a processes of continuum identification which is connected to a wider context such as: culture, politics, religion, economy and others. In the same way, we can affirm that there isn t only one representation of maternity and only one way to be a mother. There is it s a continuum process of construction. We are plastic beings becoming as we interact with others in the world we live. We formulate and reformulate our ways of life, we assume and abandon identities, we are crossed by the historical context and dominant discourse existed in the lives we liveeng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2017-06-01T18:08:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Paula Barbosa de Oliveira.PDF: 727035 bytes, checksum: 5478ce40329b4af1801579d4475a0edc (MD5) Previous issue date: 2007-03-02eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Católica de Pernambucopor
dc.publisher.departmentPsicologia Clínicapor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUNICAPpor
dc.publisher.programMestrado em Psicologia Clínicapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectmulherespor
dc.subjectmaternidadepor
dc.subjectidentidade (psicologia)por
dc.subjectdissertaçõespor
dc.subjectwomeneng
dc.subjectmotherhoodeng
dc.subjectidentity (psychology)eng
dc.subjectdissertationeng
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIApor
dc.titleA mulher atual e a representação da maternidadepor
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Psicologia Clinica



Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.