Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/246
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorMuniz, Flávia de Moura Rocha Parente-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/9332697122949721por
dc.contributor.advisor1Dias, Cristina Maria de Souza Brito-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3528859018436620por
dc.contributor.referee1Queiroz, Edilene Freire de-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8648212974895050por
dc.contributor.referee2Alvarenga, Lidia Levy de-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/3786640453982344por
dc.date.accessioned2017-06-01T18:09:00Z-
dc.date.available2016-06-14-
dc.date.issued2016-01-08-
dc.identifier.urihttp://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/246-
dc.description.resumoDiante da escassez de pesquisas sobre a devolução , esta dissertação teve como objetivo investigar a percepção dos profissionais que lidam com crianças/adolescentes que foram adotados e devolvidos , sobre o impacto que essa experiência pode acarretar sobre seus desenvolvimentos. Num primeiro momento, apresenta-se um histórico da adoção e da devolução , auxiliando a compreensão do respaldo histórico de práticas como a institucionalização de crianças e adolescentes e a devolução . O segundo momento é composto por informações e reflexões a respeito da adoção e, no terceiro, aprofunda-se na devolução em si. Visando a investigar o impacto da devolução para crianças e adolescentes que vivenciaram esta situação, foram realizadas entrevistas semi-dirigidas, individuais, com 21 profissionais que trabalham em casas de acolhimento na cidade do Recife. Tendo em vista a ausência de dados sobre o assunto, todas as casas de acolhimento da cidade (14) participaram da pesquisa, tornando assim possível um levantamento aproximado da quantidade de casos de devolução , no Recife, entre 2009 e 2015: 35 casos, envolvendo 24 crianças e adolescentes. Ou seja, aproximadamente uma devolução a cada dois meses, nos últimos seis anos. A partir da análise de conteúdo temática das falas dos participantes, foi possível observar algumas reações comuns nos adolescentes e crianças que vivenciaram uma, ou mais devoluções : agressividade, rejeição à nova adoção, reações de negação à devolução , dificuldade de confiar em pessoas próximas, reações depressivas (introspecção e episódios de choro), dificuldades escolares/cognitivas, autoculpabilização e distúrbios do sono. No que diz respeito às reações dos profissionais frente à devolução , foi possível observar o sentimento de frustração, frequentemente relacionado à sensação de incompetência e impotência; indignação e raiva; a ideia de que a devolução foi melhor para a criança e distanciamento afetivo do caso. Foram recorrentes, também, críticas por parte dos profissionais ao processo de adoção, principalmente no que diz respeito à preparação dos adotantes e à ausência de um trabalho conjunto entre a equipe da casa de acolhimento e a equipe do judiciário. Diante dos resultados encontrados, foi possível perceber que a devolução é uma experiência que impacta negativamente a criança e o adolescente. Esta pesquisa, portanto, visou a evidenciar os aspectos da vida da criança e adolescente impactados por essa experiência para, assim, subsidiar teoricamente as intervenções realizadas pelos profissionais que os receberem na casa de acolhimento, além de instrumentalizar os operadores do direito e os terapeutas que atendem esses jovens e os pretendentes.por
dc.description.abstractGiven the scarcity of research about "disruptions", this work aimed to investigate the perception of professionals who deal with children/adolescents who were adopted and "disrupted" about the impact that this experience may have on their development. At first, it presents the history of the adoption and "disruption" aiding the understanding of the historical support practices such as the institutionalization of children and the "disruption" of adopted children. The second chapter consists of information and reflections about adoption and, in the third, deepens the "disruption" itself. Aiming to investigate the impact of the "disruption" for children and adolescents who have experienced this, individual, semi-structured interviews, were conducted with 21 professionals working in shelters in the city of Recife. Given the lack of data on the subject, all shelters in the city (14) participated in the survey, thus making possible a rough survey of the number of cases of "disruptions", in Recife, between 2009 and 2015: 35 cases involving 24 children and adolescents. Approximately one "return" every other month for the past six years. From the thematic analysis of the speeches of the participants, we observed some common reactions in children who experienced one or more disruption : aggression, rejection of a new adoption, denial reactions to the "disruption", depressive reactions (introspection and crying episodes), learning/cognitive difficulties, self-blaming and sleep disorders. In regard of the reactions of the professionals facing the "disruption of the child, it was observed the feeling of frustration, often related to the feeling of incompetence and impotence; indignation and anger; the idea that the "disruption" was best for the child and emotional detachment from the case. The professionals also critized the adoption process, especially about the preparation of adopters and the absence of a joint effort between the team of the shelters and the judiciary staff. Considering the results, it was revealed that the "disruption" is an experience that negatively impacts the children and adolescents. This study therefore aimed to highlight aspects of the child's life that are affected by this experience, thus theoretically subsidize interventions to be made by professionals who receive them when they return to the shelter, as well as law workers and therapists that work with these children and adoptees.eng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2017-06-01T18:09:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 flavia_moura_rocha_parente.pdf: 1556192 bytes, checksum: d39df7503b8b3ea26fad5478db52b460 (MD5) Previous issue date: 2016-01-08eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Católica de Pernambucopor
dc.publisher.departmentPsicologia Clínicapor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUNICAPpor
dc.publisher.programMestrado em Psicologia Clínicapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectadoçãopor
dc.subjectcrianças - desenvolvimentopor
dc.subjectdissertaçõespor
dc.subjectadoptioneng
dc.subjectchildren - developmenteng
dc.subjectdissertationseng
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIApor
dc.title"Adoções" que não deram certo: o Impacto da "devolução" no desenvolvimento da criança e do adolescente na perspectiva de profissionaispor
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Psicologia Clinica



Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.