Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/353
Tipo do documento: Dissertação
Título: osué 24,1 - 28 : interpretação socioliterária : a narrativa das tradições dos pais e a resposta simbólica ao pluralismo cultural
Autor: Farias, Narciso Neves de 
Primeiro orientador: Malzoni, Cláudio Vianney
Primeiro membro da banca: Correia Júnior, João Luiz
Segundo membro da banca: Strieder, Inácio Reinaldo
Resumo: Dentre os vários aspectos das ciências da religião, um deles pode ser compreendido na sua função, que permite ao homem expressar sentido à vida, a partir de um sistema lógico no qual uma nova cosmovisão é construída para legitimar uma realidade humana. Esta dissertação tem por objetivo, portanto, compreender a função social de um texto bíblico, como expressão de uma realidade, perceber o tipo de sociedade que está por trás dele e qual o sujeito histórico responsável pela produção do texto. Procura-se saber como esse sujeito histórico reelaborou suas próprias tradições diante de um mundo simbólico, plural e concorrente. E, por fim, como desenvolveu uma fundamentação religiosa para apresentar sua visão de sociedade. A partir dessa abordagem, fez-se uso do capítulo 24,1-28 do livro de Josué para a análise de uma sociedade e da práxis do sujeito histórico que produziu suas tradições. E, assim, procurou-se chegar ao modo de organização social de um povo, na época do pós-exílio, período do Império Persa. Para tanto, a título de orientação teórica, para análise do texto, elegeu-se o método sociológico, para compreensão da narrativa de Js 24,1-28, como sistematização teológica necessária para firmar a coesão das tradições populares, e dar novo sentido à religião Javista face às culturas diversificadas do mundo religioso daquele tempo. Isso se realizou através da formalização de uma aliança. A aliança feita com Iahweh e os vários grupos (dos remanescentes e dos exilados), compreendida como uma proposta para legitimar um novo projeto que garantisse a justiça e o direito das famílias dos remanescentes que estavam sendo excluídas pelos exilados, que defendiam a organização social implantada, em Canaã, pela administração Persa. Essa organização social, criada no interesse do Império Persa, era constituída de vilas, também chamadas de casa dos pais, e tratadas como unidades corporativas. Essa organização social da província de Judá, com a chegada dos exilados, favoreceu a restauração do templo e o culto, como resultado da vontade política da administração Persa.
Abstract: Among the various aspects of religious studies, the one chosen here can be understood in its function of enabling man to express the meaning to life, founded on a logical system in which a new worldview is constructed to legitimize a determined human reality. This dissertation aims, therefore, to understand the social function of a biblical text as an expression of reality; it aims to understand the type of society behind the text, as well as the historical subject responsible its production. The paper seeks to discover how this historical subject reworked its own traditions before a pluralistic and competing symbolic world, and, finally, how a religious basis to express their vision of society was developed. From this perspective, chapter 24,1-28 of the book of Joshua will be used for the analysis of the society and the praxis of the historical subject which produced their traditions. We have tried to understand the mode of social organization of the people during the post-exilic period of the Persian Empire. By way of theoretical orientation for text analysis, the sociological method for understanding the narrative of Js from 24.1 to 28 was chosen to illustrate the theological necessary to establish the cohesion of popular traditions, and to give new meaning to Yahwist religion in face of the diverse cultures of the religious world of that time. This was possible through the realization of a covenant. The covenant made between Yahweh and the various groups, both those who remained in Judah and those who went into exile, was understood as a proposal to legitimize a new project that would ensure justice and the rights of those families of remainders excluded by the exiles, who were defenders of the social organization implanted in Canaan by the Persian administration. This social organization, created in the interest of the Persian Empire, was consisted of villages, also called father houses, were treated as corporate units. With the arrival of the exiled, this social organization of the province of Judah favored the restoration of the temple and worship, as an expression of the political will of the Persian administration.
Palavras-chave: religião e sociologia
Nablus - condições econômicas
dissertações
Nablus - condições sociais
Bíblia. A.T. Josué - crítica e interpretação
multiculturalismo
religion and sociology
Nablus - economic conditions
dissertations
Nablus - social conditions
Bible. A.T. Joshua - criticism and interpretation
multiculturalism
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Católica de Pernambuco
Sigla da instituição: UNICAP
Departamento: Ciências da Religião
Programa: Mestrado em Ciências da Religião
Citação: FARIAS, Narciso Neves de. osué 24,1 - 28 : interpretação socioliterária : a narrativa das tradições dos pais e a resposta simbólica ao pluralismo cultural. 2014. 132 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) - Universidade Católica de Pernambuco, Recife, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/353
Data de defesa: 6-May-2014
Appears in Collections:Ciencias da Religiao

Files in This Item:
File SizeFormat 
narciso_neves_farias.pdf1,07 MBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.