Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/382
Tipo do documento: Dissertação
Título: A concepção de Emmanuel Levinas sobre a morte: a crítica ao ser-para-morte da filosofia heideggeriana
Autor: Mendes, Anderson Fernando Rodrigues 
Primeiro orientador: Correia Júnior, João Luiz
Primeiro membro da banca: Souza, José Tadeu Batista de
Segundo membro da banca: Strieder, Inácio Reinaldo
Resumo: O presente trabalho pretende investigar o tema da morte a partir da abordagem do filósofo franco-lituano Emmanuel Levinas, tendo como base suas obras Totalité et Infini (1961) com tradução para o português - e Dieu, la mort et le temps (1993) em sua tradução para a língua espanhola -, dialogando com a obra do filósofo alemão, Martín Heidegger, intitulada de Ser e Tempo (1927). Provavelmente, Levinas seja um dos filósofos do século XX mais debatidos e, por pertencer a uma família judaica, educado segundo sua tradição religiosa, a sua abordagem filosófica se mostra pertinente para nossa reflexão. Esta pesquisa se delimitará no estudo e reflexão sobre o tema da morte, pois essa questão não tem sua importância apenas para as reflexões religiosa e filosófica, mas para o homem enquanto ser que vive como um todo. A relevância desta pesquisa está na reflexão do sentido da morte para o ser humano, como um ser que vive, além das consequências emocionais envoltas no fenômeno da morte como angústia, medo e desconhecimento. Levinas entra em um intenso diálogo com a filosofia heideggeriana e sua abordagem sobre a morte e suas repercussões no homem. Esta pesquisa está dividida em três partes: a primeira etapa deste trabalho tratará da introdução sobre o autor, ou seja, sua pessoa, seu tempo e sua obra; na segunda parte deste estudo, trataremos da concepção da morte para o filósofo com quem Levinas mais dialoga na obra Dios, la muerte y el tiempo, Martín Heidegger e seu ser-para-a-morte. Aqui, trataremos da finitude do Dasein, do projeto ontológico heideggeriano, bem como a angústia, medo e as possiblidades existenciais mais autênticas do Ser; na terceira parte de nossa proposição de estudos, lançar-nos-emos à reflexão de temas referentes à morte na filosofia levinasiana. Nessa parte, refletiremos acerca da nossa morte, da morte do Outro e temas circundantes ao tema do morrer, como angústia, medo e o infinito. A metodologia que será aplicada a esta pesquisa está baseada nas análises da reflexão levinasiana a partir de Dios, la muerte y el tiempo, Totalidade e Infinito de Emmanuel Levinas e Ser e Tempo de Heidegger. Pretende-se com este trabalho contribuir para os estudos em ciências da religião, filosofia da religião e teologia, bem como em outras áreas afins.
Abstract: This paper aims to investigate the subject of death from the French-Lithuanian philosopher Emmanuel Levinas approach, based on his works Totalité et Infini (1961) - with translation into Portuguese - and Dieu, la mort et le temps (1993) - in its translation into Spanish - dialogue with the German philosopher work, Martin Heidegger, titled Being and Time (1927). Probably Levinas is one of the most debated philosophers on century XXI and, for belonging to a Jewish family, educated according to their religious tradition, its philosophical approach proves pertinent to our reflection. This research delimits the study and reflection on the theme of death, because this issue has not its importance only to the religious and philosophical reflections, but for the man as being who lives as a whole. The relevance of this research is the reflection of the meaning of death for humans, as a being that lives beyond the shrouded emotional consequences on death phenomenon as anguish, fear and ignorance. Levinas goes into an intensive dialogue with Heidegger's philosophy and his approach about death and its impact on man. This research is divided into three parts: the first part of this study will deal with the introduction of the author, or his person, his time and his work; in the second part of this study, we will discurss the concept of death to the philosopher with whom Levinas more dialogues in work Dios, la muerte y el tiempo, Martin Heidegger and his being-toward-death. Here, we will discurss the finiteness of Dasein, Heidegger's ontological project as well as anguish, fear and the most authentic existential possibilities of being; the third part of our proposition studies, we will launch the themes of reflection regarding the death in Levinasian philosophy. In this part, we will reflect about our death, the death of the Other and issues surrounding the death of the subject, such as anxiety, fear and infinity. The methodology that will be applied to this research is based on analysis of Levinasian reflection from de Dios, la muerte y el tiempo, Totality and Infinity of Emmanuel Levinas and Heidegger Being and Time. The aim of this work contribute to the studies in the Sciences of Religion, Philosophy of Religion and Theology as well as in other related areas.
Palavras-chave: morte
medo
dissertação
death
fear
dissertation
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Católica de Pernambuco
Sigla da instituição: UNICAP
Departamento: Ciências da Religião
Programa: Mestrado em Ciências da Religião
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/382
Data de defesa: 17-Jul-2015
Appears in Collections:Ciencias da Religiao



Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.