Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/865
Tipo do documento: Tese
Título: "Órfãos da mobilidade": as repercussões da migração da mãe na vida dos filhos que ficaram
Autor: Schuler, Flávia de Maria Gomes 
Primeiro orientador: Dias, Cristina Maria de Souza Brito
Primeiro membro da banca: Barreto, Carmem Lúcia Brito Tavares
Segundo membro da banca: Fernandez, Elaine Magalhães Costa
Terceiro membro da banca: Amazonas, Maria Cristina Lopes de Almeida
Quarto membro da banca: Coutinho, Maria da Penha de Lima
Resumo: O fenômeno da migração tem aumentado em todo o mundo, destacando-se o protagonismo das mulheres num terreno que, tradicionalmente, era percorrido pelos homens. Calcula-se que metade dos migrantes, em todo o mundo, é constituída por mulheres. No Brasil, esse fenômeno tem sido frequente na região Nordeste, que chega a ter 70% de migrantes do sexo feminino. O objetivo geral desta tese foi compreender a experiência e as repercussões da migração da mãe para o exterior na vida dos filhos que ficaram. Nesta perspectiva foram investigados o impacto sentido pelos filhos e seus cuidadores, a partir da migração da mãe; os sentimentos experimentados e as necessidades sentidas; o desenvolvimento dos filhos nos aspectos social, emocional/afetivo e escolar. Finalmente, identificaram-se as estratégias de convivência estabelecidas na nova realidade e as expectativas para o futuro. Participaram desta pesquisa sete adolescentes (sendo dois irmãos), de ambos os sexos, na faixa etária entre 13 e 18 anos, filhos de mulheres que migraram para o exterior, e seis responsáveis por eles, sendo quatro avós, um pai e uma tia. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa, tendo sido utilizados os seguintes instrumentos: entrevista semi-estruturada, com dois roteiros específicos, sendo um para os adolescentes e outro para os responsáveis; nos adolescentes também foi aplicado o teste projetivo do Desenho da Família. Todos os instrumentos foram realizados individualmente. As entrevistas foram analisadas de acordo com a Análise de Conteúdo Temática e o desenho foi analisado de acordo com os indicadores gerais, formais e de conteúdo. Os resultados indicam que todos os adolescentes sentiram e continuam a sentir o impacto da migração de sua mãe. O desenvolvimento sócio emocional de todos os participantes foi alterado de alguma forma, podendo-se perceber sentimentos de tristeza, abandono, ambivalência afetiva, e até revolta, isolamento e ressentimento, em alguns deles, em que pese a melhoria da condição financeira da família propiciada pela mãe. Todos os filhos apresentam dificuldades na escola, reações de rebeldia em relação aos cuidadores, sendo que um filho está envolvido em comportamento de risco, representado por uso de bebida e desinteresse pelo estudo ou trabalho. No entanto, há que se considerar outros fatores como: a ausência paterna, na maioria dos casos; a falta de preparo para o que a migração iria ocasionar; mudanças sucessivas no âmbito da família; a reprovação, por parte da própria família e vizinhança, devido à decisão da mãe pela migrarão. A maioria dos filhos mantém contatos com a mãe, por internet ou telefone, tendo havido duas tentativas de reunificação que não deram certo. Em relação às expectativas para o futuro, a maioria deles deseja formar uma família tradicional, ou seja, com mãe, pai e filhos, diferente, portanto, da configuração familiar em que vivem atualmente. Todos os cuidadores se sentem perdidos na condução da criação desses adolescentes e sobrecarregados com essa tarefa, especialmente no período da adolescência, quando ocorrem várias mudanças biopsicossociais. As análises do teste do Desenho da Família confirmaram o que foi encontrado nas entrevistas. Espera-se que esta pesquisa dê visibilidade aos familiares, especialmente os filhos, que permanecem no país de origem, uma vez que o foco da maioria das pesquisas se volta para o indivíduo que migra.
Abstract: The phenomenon of migration has increased around the world, highlighting the leading role of women in an area that traditionally was covered by men. It is estimated that half of migrants, worldwide, are women. In Brazil, this phenomenon has been common in the Northeast, which has up to 70% of female migrants. The overall objective of this thesis was to understand the experience and the repercussions of the mother's migration abroad in the lives of children who stayed. In this perspective we investigated the impact felt by children and their caregivers, from the mother's migration on; the feelings experienced and needs felt; the development of children in social, emotional/affective and academic aspects. Finally we identified the coexistence strategies established in the new reality and expectations for the future. Participated in this research seven teenagers (two brothers), of both sexes, aged between 13 and 18 years, children of women who migrated abroad, and six responsible for them, four grandparents, a father and an aunt. It is a research of qualitative nature, in which the following instruments were used: semi-structured interview, with two specific itineraries, one for teenagers and one for those responsible; adolescents was also applied the projective test of the Family Drawing. All instruments were conducted individually. The interviews were analyzed according to thematic content analysis and the drawing was analyzed according to the general, formal and content indicators. The results indicate that all teenagers have felt and continue to feel the impact of the migration of their mother. The emotional social development of all participants was altered in some way, one can observe feelings of sadness, abandonment, emotional ambivalence, and even revolt, isolation and resentment in some of them, despite the improving financial condition of the family propitiated by the mother. All children have difficulty in school, rebellious reactions to caregivers, and a child is involved in risky behavior, represented by use of alcohol and disregard for studies or work. However, one must consider other factors such as parental absence, in most cases; the lack of preparation for the migration would cause; successive changes within the family; the disapproval on the part of their own family or neighbors, because of the mother's decision to migrate. Most children maintain contact with the mother, by Internet or phone, and there have been two attempts at reunification that have gone wrong. Regarding expectations for the future, most of them want to form a traditional family, with mother, father and children, different from the family setting in which they currently live. All caregivers feel lost in conducting the rearing of these teens and burdened with this task, especially during adolescence, when there are several biopsychosocial changes. Analyses of the Family Drawing test confirmed what was found in the interviews. It is hoped that this research will give visibility to the family, especially the children, who remain in the country of origin, since the focus of most research turns to the individual who migrate.
Palavras-chave: psicologia clínica
família - aspectos psicológicos
mãe e filhos - aspectos psicológicos
psicologia social
famílias com problemas - aspectos psicológicos
teses
clinical psychology
family - psychological aspects
mother and children - psychological aspects
social psychology
families with problems - psychological aspects
theses
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Católica de Pernambuco
Sigla da instituição: UNICAP
Departamento: Psicologia Clínica
Programa: Doutorado em Psicologia Clínica
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/865
Data de defesa: 15-Jul-2015
Appears in Collections:Psicologia Clinica



Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.