Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/873
Tipo do documento: Tese
Título: Intervenções artística e transtornos psíquicos: possibilidades de diálogos
Autor: Cavalcanti, Ana Elizabeth Lisboa Nogueira 
Primeiro orientador: Francisco, Ana Lúcia
Primeiro membro da banca: Rocha, Zeferino de Jesus Barbosa
Segundo membro da banca: Campos, Zuleica Dantas Pereira
Terceiro membro da banca: Ferreira Neto, João Leite
Quarto membro da banca: Burrowes, Patricia Cecilia
Resumo: A arte tem sido apontada como um possível instrumento no tratamento terapêutico de pacientes acometidos de transtornos psíquicos, na medida em que pode desencadear emoções e sentimentos represados no consciente e no inconsciente. Um instrumento que pode despertar subjetividades. Esta tese foi desenvolvida através de uma Residência Artística com pacientes adultos, de ambos os sexos, acometidos de transtornos psíquicos, internados no Hospital Ulysses Pernambucano (HUP) e que frequentavam o Centro de Atividades Terapêuticas (CAT), cujo objetivo é acolher os pacientes e estimular as várias linguagens artísticas. Para tanto, intencionamos, através da Residência Artística, identificar o uso da arte como dispositivo clínico de expressão de subjetividades para pessoas com transtornos psíquicos, com vistas à proposição desta modalidade de tratamento para esses pacientes. O método utilizado foi o cartográfico, adequado para pesquisa de campo visando o estudo de subjetividades. Também foi elaborado um Diário de Campo com o intuito de registrar o passo-a-passo da Residência Artística, do primeiro ao último momento. Fotografias e gravações foram realizadas e, neste último caso, transcrito o seu conteúdo para subsidiar a pesquisa, sendo as informações incluídas no Diário de Campo. A Residência Artística constou de sessões de pintura e desenho, três vezes por semana, no período de setembro de 2011 a maio de 2012, com participação inteiramente voluntária dos pacientes. Foram montados dois cavaletes itinerantes, inicialmente colocados na sala do CAT, sendo transferidos posteriormente para o pátio da instituição. A princípio tímidos e curiosos, os pacientes foram se chegando pouco a pouco, pintavam e desenhavam os motivos que desejavam, utilizando tintas, pinceis, lápis, madeira, papel e tecidos. Concomitante à realização das experiências artísticas, alguns dançavam, cantavam, reclamavam, contavam histórias, escreviam, xingavam, enfim, expressavam as mais diferentes maneiras de ser e estar naquele lugar; emoções represadas que iam sendo destravadas. Uma rica interação artística e interpessoal foi formada, fortes laços de amizade, confiança, motivação, companheirismo, amor. Enquanto pintavam, os pacientes conversavam sobre seus anseios, tristezas, experiências de vida, fatos e acontecimentos significantes para eles, dando contorno à palavra pela arte e à arte pela palavra aos seus diferentes estados de ser . O trabalho artístico resultou em um total de 14 telas pintadas com tinta acrílica, tamanho 2,0x1,60, abordando motivos diversos; foi realizada uma instalação de parede com madeiras pintadas, bem como jogos em madeira, diversos desenhos sobre papel. Os resultados indicam uma sensível mudança no estado psíquico dos pacientes, interação com a equipe de arte/educação, criando laços de amizade e ajuda mútua. Ficou evidente uma melhoria substancial nas atitudes, na motivação e no comportamento de muitos pacientes, denotando que a arte pode ser um importante instrumento como coadjuvante no tratamento desses pacientes. Além disso, a experiência vivida possibilitou ampliar o olhar acerca da dinâmica institucional, sob a ótica das dificuldades enfrentadas para continuar a exercer sua missão, e as modificações necessárias em direção a uma reforma psiquiátrica não excludente, voltada à dignidade de todo ser humano, independente de seus estados de ser.
Abstract: The art has been implicated as a possible therapeutic tool in the treatment of patients suffering from mental disorders in that it can trigger emotions and feelings repressed in the conscious and in the unconscious. An instrument that can arouse subjectivities. This thesis work was developed through an Artistic Residency with adult patients of both sexes, suffering from mental disorders, internee in the Ulysses Pernambucano Hospital (HUP) and attending the Therapeutic Activities Center (CAT), whose goal is to host patients and stimulate the various artistic languages. To this end, we intend, through the artistic residency, identify the use of art as a clinical device of subjectivities expression for people with mental disorders, with a view to proposing this treatment modality for these patients. The method used was the cartographic, suitable for the fieldwork that aims study subjectivities. It has also produced a Field Journal in order to register the step-by-step of the Artistic Residency, from first to last moment. Photographs and recordings were made and, in the latter case, transcribed its contents to subsidize the research, and its informations included in the Field Journal. The Artistic Residency consisted of painting and drawing sessions, three times a week, from September 2011 to May 2012, with entirely voluntary participation of patients. Two roving easels were built, initially placed in the CAT room, being transferred later to the courtyard of the institution. At first shy and curious, patients were coming up slowly, painted and sketched the reasons they wanted, using paints, brushes, pencils, wood, paper and fabrics. Concomitant with the realization of artistic experiences, some danced, sang, complained, told stories, wrote, cursed, finally, at long last, they expressed the most different ways of being and living in that place; repressed emotions that were being unlocked. A rich artistic and interpersonal interaction was formed, strong bonds of friendship, trust, motivation, companionship, love. While they painted, patients talk about their anxieties, sorrows, life experiences, facts and events significant to them, giving contour to the word by art and art by the word of their different "states of being". The artwork resulted in a total of 14 screens painted with acrylic paint, size 2,0 x 1,60 , addressing various reasons; a wall installation made of painted wood was done, games in wood, several drawings on paper were performed. The results indicate a significant change in mental status of patients, interaction with the art/education team, creating bonds of friendship and mutual aid. It was evident a substantial improvement in attitudes, motivation and behavior of many patients, showing that art can be an important tool as an adjunct in the treatment of these patients. Moreover, the lived experience abled broaden perspectives on institutional dynamics, from the perspective of the difficulties faced in continuing to pursue its mission, and the necessary changes toward a psychiatric reform nonexclusive, facing the dignity of every human being, regardless of their state of being.
Palavras-chave: psicologia clínica
psicanálise
subjetividade
doenças mentais
artes - aspectos psicológicos
teses
clinical psychology
psychoanalysis
subjectivity
mental ilnesess
arts - psychological aspects
theses
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Católica de Pernambuco
Sigla da instituição: UNICAP
Departamento: Psicologia Clínica
Programa: Doutorado em Psicologia Clínica
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/873
Data de defesa: 20-Dec-2013
Appears in Collections:Psicologia Clinica



Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.