Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/875
Tipo do documento: Tese
Título: Grupo terapêutico projetos de vida: contribuições no cotidiano de mulheres portadoras de transtornos mentais
Autor: Moura, Moema Luzia Barros de 
Primeiro orientador: Francisco, Ana Lúcia
Primeiro membro da banca: Facundes, Vera Lucia Dutra
Segundo membro da banca: Adrião, Karla Galvão
Terceiro membro da banca: Barreto, Carmem Lúcia Brito Tavares
Quarto membro da banca: Amazonas, Maria Cristina Lopes de Almeida
Resumo: A questão que permeou este trabalho de tese consistiu em interrogar em que medida os grupos terapêuticos Projetos de Vida, oferecido às mulheres em sofrimento psíquico, dão suporte à sua (re) inserção social, sobretudo no que diz respeito à vida laborativa. Os referenciais teóricos adotados para a contextualização desta temática abrangeram as determinações do Ministério da Saúde quanto à perspectiva psicossocial dos atendimentos aos usuários dos CAPS e as elaborações teóricas de Hannah Arendt sobre ação humana no contexto da vida ativa. Este trabalho teve como objetivo compreender como as usuárias dos CAPS de transtorno mental de Recife-PE experienciam os grupos terapêuticos Projetos de Vida e de que modo tais experiências repercutem no seu viver cotidiano. Teve como objetivos específicos: descrever o trabalho realizado no grupo; contextualizar o ambiente sociofamiliar e laborativo vivenciado pelas usuárias participantes da pesquisa; descrever a experiência prática cotidiana das usuárias a partir das vivências nesse grupo e a repercussão no seu cotidiano. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, cujas narrativas foram realizadas através de entrevista aberta, questionário sociodemográfico e consulta a documentos (prontuários e livro de registro de grupos). Para a compreensão das entrevistas, utilizou-se o Interpretativismo de Wilhelm Dilthey, buscando-se compreender os sentidos dados a estes grupos terapêuticos em suas vidas laborativas. No processo de desvelamento, os relatos obtidos abrangeram aspectos comportamentais e emocionais, com destaque a: melhor preparação e conscientização para a convivência sociofamiliar; melhorias no âmbito pessoal de bem-estar e sentimentos de acolhimento, valorização e oportunização de conforto e segurança emocional no convívio interpessoal. Houve, também, relatos de que as vivências contribuíram para o retorno à vida laborativa profissional e para o fornecimento do resgate da reabilitação e reinserção social. As narrativas indicam, ainda, que a maioria dos processos interventivos realizados nos referidos grupos é voltada para o estímulo e incentivo a outros aspectos da vida, que não o laborativo, com destaque para o enfrentamento ao estigma da doença mental e a autoconfiança para a reinserção social. Os relatos sobre as abordagens terapêuticas mencionam um razoável espectro de recursos técnicos para o alcance do que se propõe: discussões temáticas sobre saúde e doença mental; reflexões sobre comportamento; passeios terapêuticos e emprego de artes. Os desejos manifestos se voltam para pretensões de retomada de atividades e aquisição de novos projetos, o que reflete a mudança no papel social da mulher na contemporaneidade. Sobretudo, as narrativas apresentadas corroboram a importância do cuidado às pessoas em sofrimento psíquico, bem como reafirmam o pressuposto de Hannah Arendt sobre vida ativa, qual seja, a ação humana torna-se sem sentido se não for voltada para alguma forma de realização.
Abstract: The question that pervaded this thesis was to examine to what extent the therapeutic groups Life Projects, offered to women in psychological distress, give support to their social (re) integration, particularly with regard to the working lives. The theoretical framework adopted to the contextualization of this thematic covered the determinations of the Ministry of Health regarding the psychosocial perspective of care to users of CAPS and the Hannah Arendt theoretical elaborations on human action in the context of active life. This study aimed to understand how users of mental disorder CAPS in Recife-PE experience the therapeutic groups Life Project and how such experiences impacting their daily lives. The project has as specific objectives: to describe the work realized in the group; contextualize the social-family and occupational environment experienced by the women participating users of research; describe the everyday practical experience of users from the experiences in this group and how it impacted on their daily lives. This is a qualitative research, whose narratives were made through open interview, sociodemographic questionnaire and consultation documents (records and group record book). For understanding the interviews, it was used the Wilhelm Dilthey interpretivism, seeking to understand the meanings given to these therapeutic groups in their occupational lives. In the process of unveiling, the obtained reports covered behavioral and emotional aspects, especially to: better preparation and awareness of the social-family conviviality; improvements in the personal level of welfare and feelings of acceptance, appreciation and facilitation of comfort and emotional security in interpersonal living. There were also reports that the experiences contributed to the return to professional working lives and for the supply of the rescue of rehabilitation and social reintegration. The narratives also show that most interventional procedures performed in these groups is aimed at stimulating and encouraging other aspects of life, excluding the working lives, especially to face the stigma of mental illness and the self-confidence for the social reintegration. The reports on the therapeutic approaches mention a reasonable range of technical resources for the achievement of what is proposed: thematic discussions on health and mental illness; reflections on behavior; therapeutic riding and arts application. The manifested desires turn to intending of the recovery of activities and acquisition of new projects, which reflects the change in women's social role in contemporary society. Above all, the narratives presented corroborate the importance of caring for people in psychological distress and reaffirm the Hannah Arendt assumption on active life, namely, human action becomes meaningless if it is not directed to any embodiment.
Palavras-chave: psicologia clínica
mulheres - saúde mental - aspectos psicológicos
doenças mentais
psiquiatria
doenças mentais
teses
clinical psychology
women - mental health - psychological aspects
mental ilnesess
psychiatry
mental ilnesess
theses
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Católica de Pernambuco
Sigla da instituição: UNICAP
Departamento: Psicologia Clínica
Programa: Doutorado em Psicologia Clínica
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/875
Data de defesa: 2-Jun-2016
Appears in Collections:Psicologia Clinica

Files in This Item:
File SizeFormat 
moema_luzia_barros_moura.pdf799,84 kBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.