Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/891
Tipo do documento: Dissertação
Título: A psicologia clínica e o mal-estar contemporâneo: impasses e re-significações
Autor: Barreto, Carmem Lúcia Brito Tavares 
Primeiro orientador: Rocha, Zeferino de Jesus Barbosa
Primeiro coorientador: Morato, Henriette Tognetti Penha
Primeiro membro da banca: Cury, Vera Engler
Segundo membro da banca: Torres, Jesus Vázquez
Resumo: Este estudo tem como objetivo compreender o mal-estar contemporâneo partindo da experiência clínica. Traduz um verdadeiro testemunho da autora enquanto pesquisadora, psicoterapeuta e supervisora. Parte de inquietações desalojadoras experienciadas na clínica e utiliza como objeto de reflexão teórica a Abordagem Centrada na Pessoa, mais especificamente, a Terapia Centrada no Cliente. Realiza uma leitura crítica da teoria da Terapia Centrada no Cliente, analisando a concepção de ciência e a trajetória conceitual empreendida por Carl Rogers. Partindo dessa analise, aponta para a insuficiência dos conceitos de Tendência Atualizante e Angústia para acolher e dar passagem ao mal-estar contemporâneo, indicando a necessidade de uma outra via de acesso que apreenda a condição fundamental e originária do homem. Por fim, apresenta o conceito de angústia de Heidegger enquanto possível contribuição para fecundar e re-significar a prática clínica. Como resultado do percurso empreendido, a autora revela o momento de trânsito em que se encontra, encaminhando-se para uma clínica psicológica enquanto cuidar (Sorge), vinculada a uma teoria do existir humano que pode ser lida como uma ética de aceitação da finitude, da transitoriedade, e dos conflitos. Tal teoria enseja uma prática clínica, que envolva um ato de criação, como abertura de acolhimento para algo que não se conhece, com disponibilidade para se lançar nas complexidades do ser-aí. Aponta que, apesar de ter encontrado algumas respostas para as inquietações desalojadoras que motivaram o presente estudo, a temática abordada, pela sua complexidade e dinâmica própria, esteve e estará sempre aberta a novos olhares e leituras.
Abstract: Departing from clinical experience, this study aims to comprehend the contemporary uneasiness. It shows the author's true testimony not only as a researcher, but also as a psychotherapist and supervisor. This research is based on disruptive clinical experiences by taking into account, as object for theoretical reflection, within the Person-Centered Approach, the Client-Centered Therapy. It makes a critical overview of the Client-Centered Therapy theory by analyzing Carl Rogers' concept of science as well as his conceptual path. Such analysis points to an insufficiency of the Actualizing Tendency and Anguish concepts toward sheltering and, at the same time, to promote a passage for the contemporary uneasiness. Thus, it indicates the need of another way to access and comprehend the fundamental and original human condition. Finally, this study presents Heidegger's anguish concept as a possible contribution to fertilize and re-signify the clinical praxis. As a result of such path, the author reveals her transitional moment of theoretical reflection, directing herself toward a psychological conception of clinic as "care" (Sorge), linked to a human existence theory conceived as an ethics of finitude acceptance, of transivity and conflicts. Such a theory demands a clinical praxis by conceiving a creation act as an opening to shelter something unknown, plenty of availability to carry forward onweself towards the "being-there” complexity. The author manifests that, in spite to have found some possible answers to her dislodged inquietude experience that motivated this actual work, its approached thematic, by its own complexity and dynamic involved, implies in an always present openness that instigate new sights and reflections, thus deserving further re-readings.
Palavras-chave: Carl R Rogers
Carl Schmitt
clinical psychology
criticism
interpretation
psychotherapy
subjectivity - psychology
Carl R. Rogers
Carl Schmitt
crítica
interpretação
psicologia clínica
psicoterapia
subjetividade – psicologia
dissertações
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA#
#3411867255817377423#
#600
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Católica de Pernambuco
Sigla da instituição: UNICAP
Departamento: Departamento de Pós-Graduação#
#-8854052368273140835#
#500
Programa: Mestrado em Psicologia Clínica#
#2996970088605564627#
#500
Citação: BARRETO, Carmem Lúcia Brito Tavares. A Psicologia clínica e o mal-estar contemporâneo: impasses e re-significações. 2001. 115 f Dissertação (Mestrado) - Universidade Católica de Pernambuco-UNICAP. Coordenação Geral de Pesquisa e Pós-Graduação. Departamento de Psicologia. Curso de Mestrado em Psicologia Clínica, 2001.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/891
Data de defesa: 30-Jan-2002
Appears in Collections:Psicologia Clinica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertacao_carmem_lucia_brito_tavares_barreto.pdfDissertação na íntegra882,48 kBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.