Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/94
Tipo do documento: Dissertação
Título: Depressão: resistência ou desistência existencial?
Título(s) alternativo(s): Depression resistance or desistance of live?
Autor: Hartmann Júnior, José Antônio Spencer 
Primeiro orientador: Caldas, Marcus Túlio
Primeiro membro da banca: Francisco, Ana Lúcia
Segundo membro da banca: Matteo, Vincenzo Di
Resumo: O presente estudo realiza um aprofundamento da depressão, convocando as questões existenciais do indivíduo e sua relação com o mundo como uma possibilidade de melhor compreender o seu sofrimento psíquico e suas imbricações com o social hodierno. Inspirando-me na abordagem fenomenológica existencial que muito contribuiu para minha reflexão sobre a depressão, - entendida como um sintoma de crise de sentido da vida - realizei um cruzamento com o trânsito social deste sujeito - como ser-nomundo. A questão se levanta em saber como o homem responde às atuais condições ônticas de seu existir, marcadas por aspectos sociológicos que trazem traços bem delineados no trabalho e que foram nomeados de mecanismos depressivizadores. O modo de afetação deste indivíduo aos aspectos psicossociais da contemporaneidade pode ser entendido como uma resposta à forma como o mundo se lhe apresenta. Desta forma, pode se caracterizar como um modo de desistência - quando o deprimido nega a vida, negando a si mesmo, condicionado a sentimentos de fracasso, insuficiência pessoal, culpa e frustração ou de resistência, quando o deprimido responde ao mundo como um ato de protesto - vivendo em auto-punição, não obstante, estéril, porque paralisa o sujeito diante de outras possibilidades de seu existir. O estudo faz uma peregrinação perquiridora na problematização da depressão que pode ser compreendida, como comentado acima, a partir de uma resistência ou de uma desistência de viver. Finalmente, o estudo desemboca na clínica psicológica como um lugar onde esse indivíduo pode ressignificar seu sentido de vida, ao mesmo tempo em que propõe uma reflexão da clínica da depressão na atualidade. Acredito na importância de uma abordagem fenomenológica existencial deste sujeito, que deve inserir, em sua analítica, um olhar mais acurado, não somente quanto às questões ontológicas do homem, mas, como este indivíduo sendo ser-no-mundo passa a ser atravessado pelos aspectos histórico, cultural e social em seu modo de subjetivação
Abstract: The present work make deeper of the depression, summon the existence questions of the individual and your world relation, how the possibility for the better to comprehend your psychic pain and yours report with the modern social. With inspiration in the existential phenomenologic approach, what help me too much in my depression reflection, - how the crise of life sense symptom to did realize a intersections with the social transit this individual how being-in the-world. The questions rise in to know how the man in actuality answer a the actuals ontics conditions of your exist marked for the social what bring mark well delineated in the work and what did nominated depressivist mechanism.The mode of affectation this individual for the contemporary psychological-social aspects it may be understanding how a answer for the mode how the world appear to him; may to characterize how a desistance manner when the depressed deny the life, negating yourself, condition at miscarriage sentiment, personal insufficience, guilt and frustration; or the resistance, when the depressed answer for the world how the protest act living in self- punishment. In despite of, this a sterile protest because paralyze the individual in front of another possibility in your exist. The work travelling about in the problematic of the depression what may be comprise how a resistance or desistance of live. At last, the work disembogue in the psychological clinic how a place where this individual may be change your life sense, at the same time, propose a reflection for the depression clinic in the actuality how much the importance at a existential phenomenologic approach this individual what insert in your analytical a look more accurate not other than individual ontological questions, but how this individual being-in the-world pass by historical-cultural-social in your subjectivation mode
Palavras-chave: depressão
psicologia clínica
psicologia fenomenológica
psicologia social
clinical psychology
depression
phenomenological psychology
social psychology
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Católica de Pernambuco
Sigla da instituição: UNICAP
Departamento: Psicologia Clínica
Programa: Mestrado em Psicologia Clínica
Citação: HARTMANN JÚNIOR, José Antônio Spencer. Depression resistance or desistance of live?. 2006. 122 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica) - Universidade Católica de Pernambuco, Recife, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.unicap.br:8080/handle/tede/94
Data de defesa: 5-Apr-2006
Appears in Collections:Psicologia Clinica

Files in This Item:
File SizeFormat 
Jose Antonio.pdf348,69 kBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.